ROSA MARIA FEZ A ÚLTIMA VIAGEM. O RÁDIO PERDEU UMA GRANDE VOZ.


O Rádio pernambucano perdeu uma de suas mais belas, fortes e representativas vozes. Partiu, neste domingo (28.11), em sua última viagem, a radialista Dirce Nazareth Rattes, consagrada nos meios de comunicação como Rosa Maria. Conforme o noticiário, ela estava internada há oito dias no Hospital São Marcos, no Recife, com problemas cardíacos, e o sepultamento ocorre no final da tarde deste domingo, no cemitério do bairro da Várzea.

HISTÓRIA.

Rosa Maria, que  não era pernambucana, soube construir uma bela história. Era natural de Manaus, capital do Amazonas, de onde  transferiu-se para o Recife, em 1956, firmando-se como um as mais atuantes profissionais de comunicação em Pernambuco. Como reconhecimento pelo brilhante desempenho profissional, ela recebeu, em 2005, o título de Cidadã de Pernambuco, por iniciativa do deputado Sebastião Rufino (então no  PFL, atualmente no PSB).

Rosa Maria, ou Dirce Nazareth,  iniciou sua carreira artística em Manaus, aos 11 anos de idade. Depois veio morar no Recife. Trabalhou por vários anos nos Diários e Emissoras Associados (extinta TV Rádio Clube e  Rádio Tamandaré,), na Secretaria de Imprensa do Cabo de Santo Agostinho,  na Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes de Igarassu, e na Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). Ela também foi correspondente no Recife da então Radiobrás/A Voz do Brasil.

“Durante sua carreira, Rosa Maria recebeu convites para passar um ano nos Estados Unidos, na Voz da América e também na Holanda, na Voz da Holanda, para três anos na emissora no Serviço Brasileiro de Rádio. E, por fim, veio da BBC de Londres a oferta de um contrato de dois anos. Todos eles foram recusados. O que ela queria mesmo era ficar no Recife”, destaca nota publicada na tarde deste domingo no site www.folhape.com.br, de onde transcrevemos parte dessas informações.

(Foto:fernandomachado.blog.br).

 


Um comentário sobre “ROSA MARIA FEZ A ÚLTIMA VIAGEM. O RÁDIO PERDEU UMA GRANDE VOZ.

  1. Olá, José,

    Para mim foi/está sendo uma grande perda. A nossa sociedade ainda não aprendeu a lidar com a morte. Só nos resta o consolo “foi desta para melhor”.
    Como a própria Rosa (Dirce) dizia, éramos amigas irmãs. Minha conselheira se foi.
    O Rádio pernambucano perde sua grande incentivadora, que tem como uma de suas principais frases: “o dia em que o mundo acabar, o rádio vai ser o primeiro a informar”. O jornalismo está de luto!
    Sou também jornalista e tenho um programa aos domingos – das 8h às 12h – na rádio Guarany (www.radioguarany.com.br – http://www.programamadeirada.blogspot.com) chamado ‘Madeirada’. Como homenagem póstuma, dedicaremos o programa do próximo domingo à memória da Rosa Maria, com entrevistas especiais e tudo mais.
    Amanhã (03/12), será realizada uma Missa de 7º dia na Matriz de Nossa Senhora do Ó, em Pau Amarelo, às 20h.
    Desde já, agradeço o post dedicado à minha amiga irmã.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s